segunda-feira, 14 de junho de 2010

TVI incentiva violência doméstica!!

Pois é, na falta de noticias sobre desgraças, a TVI promove violência doméstica, ao colocar um concerto do Tony Carreira à mesma hora de um jogo do Mundial de Futebol na tarde de Domingo.
Não perca no Jornal da noite de hoje o resultado!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Como ter todos os seus correios num só? Yahoo!, Hotmail, Sapo, Gmail etc. tudo junto. Veja em: www.barradesabaoazul.blogspot.com
Como ter todos os seus correios num só? Importar de contas do Yahoo!, Hotmail, Sapo, ou de outros webmails ou contas POP3 Muito fácil: Ligar o gmail Ir a definições Separador contas e importação Importar correios e contactos Escrever o nome do correio que queremos importar e carregar em Continuar Inserir palavra passe e Continuar Agora aparecem as opções de importação, seleccionar as caixas que pretendem (eu costumo deixar sempre uma copia no servidor original) Carregar no botão para fazer importação Ok E já esta!  Eu utilizo isto para quando não estou em casa ou me esqueci da pen drive e assim só preciso de ir ao Google uma vez para ver todas as contas de correio que tenho. Funciona com a maioria dos provedores de correio electrónico, mas podem consultar a lista completa em http://ping.fm/JAUVC no fundo da página.

domingo, 6 de setembro de 2009

Cinema: Skellig, um filme surpreendente, adaptado do romance premiado de David Almond pela realizadora britanica Annabel Jankel, que tinha apenas realizado 2 filmes para cinema (D.O.A. com Dennis Quaid e Meg Ryan em 1988 e Super Mario Bros (!) em 93. Um filme realmente surpreendente, que ao principio nos pode enganar, parecendo apenas mais uma banal produção europeia, mas na sua aparente simplicidade é de facto uma obra prima que nos prende ao ecra. A interpretação do jovem promissor Bill Milner de 14 anos (Son of Rambow, Is Anybody There?, Pop Art) é o ponto central de todo o filme, suportado por um consistente Tim Roth, e cuja interacção entre ambos é de ma inocência surpreendente no panorama cinematográfico actual. Recomendo vivamente que vejam o filme e também que leiam o livro. Apesar de não ser um filme para 5 estrelas de classificação, ficamos com a sensação de que 4 é pouco, para uma obra que na simplicidade dos seus processos chega muito perto da perfeição. http://ping.fm/ti8MC
Cinema: Skellig, um filme surpreendente, adaptado do romance premiado de David Almond pela realizadora britanica Annabel Jankel.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Adoro a Microsoft!! Ainda agora o MsWord pifou e fui ao Gerenciador para fechar, ja que o AltF4 nao funcionava... fechou-me o IE!
Estudo revela que reutilização de instrumentos por chimpanzés pode dar pistas sobre primeiros hominíneos Uma investigadora portuguesa que estuda os comportamentos dos chimpanzés em habitat natural considera que a reutilização dos mesmos instrumentos por esses primatas não humanos pode dar pistas sobre as tecnologias usadas pelos primeiros hominíneos. Num estudo publicado na revista "Animal Cognition", a primatóloga Susana Carvalho afirma que os chimpanzés têm preferências individuais pelas pedras que usam como bigornas e martelos para partir nozes, reutilizando-as sistematicamente, como provam marcas de uso muito evidentes. "Este novo artigo resultou da continuação do trabalho realizado na Guiné-Conacri sobre a arqueologia de chimpanzés, para tentar perceber quais poderão ser os factores que estão na origem da emergência das tecnologias em humanos e não humanos", disse a investigadora à Lusa. O interessante, salienta Susana Carvalho, foi "verificar pela primeira vez que os chimpanzés não só utilizam estas ferramentas de pedra diariamente na Guiné, mas também as reutilizam preferencialmente, ou seja, têm preferências individuais pelos seus próprios quebra-nozes". Provam-no as marcas de uso deixadas nas ferramentas - do mesmo tipo das que se encontram nas escavações arqueológicas e são normalmente associadas à possibilidade de reutilização sistemática das mesmas ferramentas - e "uma espécie de sentimento de posse", já que não deixam os outros indivíduos utilizá-las, sublinhou. Na perspectiva da investigadora, tratar-se-ia de "um pequeno passo evolutivo que não é visível nos registos arqueológicos, em que a emergência do sentimento de posse das ferramentas e a reutilização dos mesmos pares de ferramentas pode ter originado os primeiros eventos acidentais de produção de outras ferramentas, neste caso as lascas muitas vezes produzidas quando os chimpanzés partem nozes". Num estudo anterior publicado na revista "Nature", a equipa internacional em que Susana Carvalho trabalha propôs o alargamento da arqueologia ao estudo das ferramentas usadas pelos primatas não humanos e a criação de uma nova disciplina dedicada à evolução nessa área. Na óptica destes investigadores, essa nova disciplina, a Arqueologia de Primatas, é essencial para conhecer melhor as origens e evolução das tecnologias e da cultura material e a importância do uso das ferramentas na ordem primatas. Susana Carvalho está a fazer o doutoramento na Universidade de Cambridge (Reino Unido) em Primatologia (arqueologia de chimpanzés), mas mantém a sua ligação ao Centro de Investigação de Antropologia e Saúde do Departamento de Antropologia da Universidade de Coimbra, onde a professora Eugénia Cunha é sua co-orientadora e mentora. Como trabalho de campo para o doutoramento, acabou de chegar de uma estada de oito meses em Bossou, na República da Guiné, onde estuda a utilização das ferramentas de pedra pelos chimpanzés para partir nozes, comparando-a com as primeiras indústrias de pedra conhecidas dos primeiros hominíneos que viveram no Plio-Pleistoceno (há 2,6 milhões a 1,5 milhões de anos). A comunidade de chimpanzés de Bossou é única no mundo, porque estes são os únicos que utilizam martelos e bigornas de pedra transportáveis, o que pode mais facilmente originar o desenvolvimento desta tecnologia rudimentar. in, http://ping.fm/9Ty3Q
E a arbitragem no Académica - Sporting foi como de costume... meio verde! Esperemos que dê uma disinteria ao Liedson ou ao Queiroz até 4ª...

domingo, 30 de agosto de 2009

Hoje estou virado para a TV: porque é que a apresentadora do "Só visto" esta sempre com ar meloso á espera que os convidados chorem??
Se cada vez que o Socrates fala no casamento gay a inflação descesse 0.01%...
Mas do piorio são mesmo os programas da catarina furtado! Já nao basta ser com ela, ainda parece que se esforçam para fazer programas maus..
A Sic está mesmo a ficar degradante... é o que dá tentarem seguir a TVi. A forma como apresentam as noticias esta cada vez pior e mais desleixada, estilo 24h

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Não percam hoje nas escadas do Quebra Costas (Coimbra) mais uma noite de animação cultural: Musica com João Gentil e Luís Formiga. 22H
Deixo aqui um excelente sitio luso para novidades informáticas e muita e produtiva discução: www.pplware.sapo.pt

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Depois de me ter registado nao percebia o interesse do Twitter. Afinal já havia o msn para falar e os fedds para saber as novidades dos meus sites favoritos. Mas afinal já descobri um boa utilidade (pelo menos para mim): como passo muito tempo na net muitas vezes vou ter a sitios interessantes, ode vou querer ir mais tarde para explorar melhor. Ora se não estou no meu pc em casa ou no meu portatil a soluçao até agora era ou escrever os links num papel, correndo o risco de perder o papel, ou como quase sempre fazia, enviar um e-mail para mim mesmo! Agora simplesmente copio o link, colo no meu twitter e já esta! simples , rápido e eficaz!
Depois de me ter registado nao percebia o interesse do Twitter. Afinal já havia o msn para falar e os fedds para saber as novidades dos meus sites favoritos. Mas afinal já descobri um boa utilidade (pelo menos para mim): como passo muito tempo na net muitas vezes vou ter a sitios interessantes, ode vou querer ir mais tarde para explorar melhor. Ora se não estou no meu pc em casa ou no meu portatil a soluçao até agora era ou escrever os links num papel, correndo o risco de perder o papel, ou como quase sempre fazia, enviar um e-mail para mim mesmo! Agora simplesmente copio o link, colo no meu twitter e já esta! simples , rápido e eficaz!

domingo, 16 de agosto de 2009

A Briosa fez lembrar a Alemanha dos anos 90, mas ao contrário: eram 11 contra 11, a bola era redonda e no fim a Briosa perdeu...

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Ninguem reparou que o Herman José deve ser um cyborg? Afinal ele crachou no fim de 1999, logo depois do Herman Enciclopédia!!
Cheguei a conclusão que os criacionistas são a prova definitiva de que a evolução nao existe!
A propósito da investigação genética ocorreu-me: - Diz uma célula para outra: como está a tua irma? Responde a outra: esta_minal...
Porque é que há pessoas que compram preservativos com sabores, mas depois compram iogurtes naturais?
No outro dia um avião caiu num parque de estacionamento. Devia ser uma mulher a pilotar, para não ver que o avião nao cabia naquele lugar.

sábado, 30 de agosto de 2008

“O BARBEIRO DAS CASA NOVAS”
A história de vida que vos apresento a seguir foi elaborada a partir da vida de um homem nascido em 1937, residente nas Casas Novas, próximo da cidade de Coimbra. Actualmente com 71 anos encontra-se reformado, mas continua como sempre a exercer a profissão de barbeiro. Contador de histórias ímpar, exerce uma actividade que se encontra rapidamente a desaparecer, nestes moldes tradicionais e que importa registar.
Tornar-se barbeiro
Filho de “gente da terra”, das Casas Novas, onde ainda vive, cresceu com as tropelias próprias de um tempo onde “quem tinha uma bicicleta e uma samarra para o Inverno, tinha luxo”. A sua profissão oficial foi de electricista na CP, onde trabalhou toda a vida, tendo a sorte de ser destacado primeiro para a Figueira da Foz em 1959, e mais tarde em 1969 para Coimbra, o que lhe permitia vir sempre a casa e deste modo “prosseguir com os biscates na barbearia, para ganhar mais algum, porque a vida era difícil”. O ofício de barbeiro, como gosta de lhe chamar, já o exercia antes de trabalhar na CP e ainda hoje o exerce. É o barbeiro da terra, onde gerações inteiras e as descendentes cortaram e cortam barba e cabelo. Tem a barbearia, num anexo de sua casa, uma divisão pequena, com o cadeirão de barbeiro e três cadeiras para clientes. “Aprendi barbeiro de pequenino e aos dezoito anos já trabalhava sozinho”. Fala de um tio, que tinha duas filhas, e de como ele “engraçou” com uma delas e não saia de casa do tio. “Ele era barbeiro e eu aprendi com ele” de modo a poder ter um motivo para ficar por perto da filha do barbeiro. Conta que passado um certo tempo de andar “ de volta da filha” o tio começou a falar-lhe mal e que um dia lhe disse um provérbio que ele nunca esqueceu: “ o tempo perguntou ao tempo: ao tempo que tempo tens? E o tempo lhe respondeu: atrás de tempos tempo vem. E o tempo perguntou ao tempo: ao tempo que tempo tinhas? E o tempo lhe respondeu: atrás de tempos tempo vinhas”. Queira isso dizer que ele tinha muito tempo para namorar com a filha, se fosse o caso. Diz-nos também que este tio “gostava da pinga” e um dia, sem razão, zangou-se com ele, deu-lhe um soco e “ pôs-me na rua”. Ao chegar a casa, o pai dele quis saber o que acontecera e em seguida foi pedir satisfações e “ andaram os dois á porrada e tudo”. Conta que a mãe no dia a seguir foi de manha cedo á serração mandar fazer uma cadeira de barbeiro, “que antigamente eram de madeira, não era nada como esta”, referindo-se á que tem na barbearia. A mãe, continua ele, deu-lhe dinheiro para ele ir comprar tudo o precisava para se estabelecer por conta própria e lhe disse: “ deixa estar que ainda te vais rir dele! “. Foi á cidade, comprou duas máquinas manuais, que ainda guarda, pentes, tesoura, pincel e claro, a navalha. Conta que como o tio era “amigo do copito” os clientes passaram quase todos para ele, o que levou a que o tio tivesse de se rebaixar e tentar fazer um acordo com ele, de modo a não perder a clientela toda. Combinaram então que ele fecharia 4ªs e 6ªs e que ia nesse dias para casa do tio ajudar. “ Eu queria era ir para lá para ao pé da cachopa”. Diz que durante uns tempos até correu bem, mas um dia o tio voltou a beber e bateu-lhe e a partir daí ele ficou só por conta própria. Isto também fez que a possível história de amor nunca chegasse a acontecer. “Antigamente era mais difícil”, diz, contando que tinha muitos clientes avençados, que pagavam um alqueire de milho por ano, mas esses clientes não eram atendidos aos sábados, pois “ aos sábados era só para quem pagava em dinheiro. Na altura das colheitas, corria a terra com uma carroça, para receber o pagamento das avenças, actividade com que terminou por já não dar lucro.
continua...
Bem, nova cara para a Barra. Espero que gostem da mudança de visual, mas para variar perdi os comentários todos. Peço desculpa aos que tinham deixado a sua marca na Barra ao longo destes anos, mas novas oportunidades virão, espero.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Estes testes servem apenas par uma passoa passar um bocado de tempo, mas não é que de em cheio numa ds minhas series favoritas e na triologia favoria tambem? que fixe :D